DEMO

9 qualidades obrigatórias ao seu gestor de projeto

Por Luis Antunes | 9 Maio 2018

Escolher o ERP e a empresa de integração certos para a implementação de um ERP é uma tarefa bastante complexa e crítica. Porém, não menos importante, é selecionar dentro da sua organização a pessoa adequada para gerir o projeto –  o facto isolado mais decisivo no sucesso global da implementação. 

Gerir a implementação de um ERP requer todo um leque de competências, da capacidade técnica ao talento “político” e às capacidades de gestão de projeto. Um bom gestor de projeto de ERP é um verdadeiro profissional multidisciplinar, cujo grande driver é o da implementação do sistema. À prova de questões, conflitos e imprevistos, que surgirão sem avisar, o responsável pela implementação do projeto deve reunir as qualidades que listamos abaixo. 

1) Notável capacidade de comunicação 
Com tantos detalhes e stakeholders envolvidos na implementação de um ERP, um líder de projeto com sucesso tem de ser hábil e transparente em matéria de comunicação. Clara e frequente, transversal a todos os níveis da empresa, e na linguagem adequada para cada grupo, a comunicação interna assegura a venda interna do projeto, previne a geração de “anticorpos” e confere ao líder do projeto a legitimidade de comunicar as boas e as más notícias, de chamar a atenção e exigir mais e melhor de técnicos, gestores de topo e fornecedores sempre que tal se revele necessário para o bem do projeto. 

2) Excelentes competências de multitasking e coordenação
A implementação de um ERP está cheia de “coisas para fazer”, que têm se ser realizadas sequencialmente. Nessa medida, as competências de gestão de projeto e coordenação e a capacidade de equilibrar diversas variáveis em simultâneo são determinantes. Definir um caminho, uma metodologia, e efetuar a microgestão diária necessária para a defender, bem como gerir riscos e prioridades é também essencial. 

3) Excecionais capacidades de team-building e liderança 
A maior parte das equipas de projeto são constituídas por pessoas que não se conhecem, mas de quem se espera um bom desempenho e resultados de excelência. Aqui, a capacidade de team-building do gestor de projeto unir a equipa, orientar cada membro, atribuir tarefas e espectativas claras, recompensas, formação, desenvolvimento e coaching revela-se. O alinhamento com a gestão de topo é também fundamental, já que o steering committee tem de confiar na qualidade das recomendações em relação à estrutura do projeto, à estrutura organizacional, processos de negócio e configurações do sistema. 

4) Fortes conhecimentos sobre a operação do negócio 
Quanto melhor um gestor de projeto compreende a totalidade dos processos e cultura do negócio, melhor poderá assegurar que o novo ERP acrescenta valor ao negócio. Compreender o sistema / ERP, assim como todos os processos de negócio ao nível operacional é fundamental para gerir bem os inputs fornecidos pela da equipa interna e pelos consultores externos. 

5) Sólidas capacidades de negociação e dotes políticos afinados 
Uma vez que os ERP's são transversais a quase todas as áreas de negócio, esbater discórdias e equilibrar choques de personalidade será uma missão inevitável a desempenhar pelo gestor de projeto. É necessário que seja capaz de liderar e negociar com princípios, construindo consensos à sua volta, e não apenas compromissos. Os compromissos surgem como solução de quem ninguém gosta; o consenso é a resposta que todos reconhecem como a melhor possível.  

6) Especialização na defesa e gestão da mudança 
Ninguém gosta de mudanças, e com um novo ERP é garantido que estas terão lugar. Por isso, seja ao persuadir o pessoal a aceitar um novo processo de negócio, ou a explicar porque uma certa funcionalidade é necessária, uma boa liderança de projeto deve ter poder de influência para dar e vender. Esta é necessária na cúpula da organização, para a convencer a alocar ao projeto os melhores ativos, e na base, para persuadir todos e cada uma da necessidade de implementar bem, receber formação, e compensar com trabalho extra quando necessário, as tarefas do dia-a-dia que tenham ficado por fazer. 

7) Capacidade de equilibrar disciplina e flexibilidade 
Uma coisa é saber gerir um projeto de ERP. Outra bem diferente é ter a disciplina, o ownership e o foco, sem barreiras, no caminho que é necessário percorrer para que tudo se mantenha de acordo com planeamento. O gestor de projeto tem de ser capaz de sentir confortável ao abordar questões difíceis como orçamentos, prazos falhados, comportamentos pouco profissionais, e de igual forma deverá saber quando e como flexibilizar e fazer cedências em situações e contextos onde essa é a melhor abordagem. 

8) Humildade e caráter 
Saber pedir ajuda é uma qualidade importante, muitas vezes subvalorizada. Até os mais bem-sucedidos gestores de projeto necessitam da ajuda de outros para os ajudarem a alcançar o êxito. E é assim que se aprende e se evolui durante o projeto, garantindo-se que os processos de decisão são os melhores possíveis. Além disso, os gestores de projeto devem ser capazes de admitir publicamente que erraram quando isso acontece. Porque é certo que cometerão erros. Admiti-los e seguir em frente irá incentivar os outros membros da equipa a fazer o mesmo.

9) Elevada resiliência e foco
A mais importante característica de um gestor de projetos de ERP é recusar-se a falhar. Não se trata de um cliché, mas sim de uma descrição fidedigna de comportamentos que se revelará crítica, na medida em que o profissional em questão terá de ultrapassar inúmeras questões e problemas, em todos os estágios do projeto.

Se é verdade que existem muitos atributos que um bom líder de projeto de ERP deve possuir, neste artigo reunimos os essenciais. Eles coincidem com a maior parte dos antídotos constantes nas listas de motivos de risco e fracasso que ocorrem na implementação de ERP's. Se o seu gestor de projecto reúne as características que identificámos, o projeto de implementação do seu ERP terá, mais do que provavelmente, um futuro risonho. 

Share